Baratear folha de pagamento: como fazer de maneira eficiente

Toda empresa possui processos internos que demandam custos e planejamento prévio, como é o caso da realização da folha de pagamento. O valor destinado para os honorários dos colaboradores requer grande parte do orçamento das empresas. Por isso, hoje vamos falar sobre como baratear a folha de pagamento. 

A folha de pagamento

Documento essencial dentro das empresas, possuindo função contábil e fiscal, a folha de pagamento reúne todas as informações trabalhistas referentes aos colaboradores. 

Logo, neste registro devem constar dados como valor do salário bruto e líquido, descontos relacionados aos encargos fiscais, e a frequência do funcionário — incluindo ausências, atrasos e afastamentos. 

O cálculo mensal da folha de pagamento envolve diversas questões burocráticas, portanto, o documento deve ser elaborado por pessoas experientes, como contadores e profissionais de Recursos Humanos.   

E mesmo que os superiores não estejam diretamente envolvidos no cálculo da folha, entender o processo e fiscalizar o desenvolvimento do documento é fundamental para garantir o bom andamento das atividades internas e a saúde financeira da empresa. 

Por isso, acompanhe agora algumas formas de baratear a folha de pagamento e evitar desperdícios dentro do setor de RH da sua empresa.   

Como baratear a folha?

Como já dissemos acima, a elaboração da folha de pagamento consome grande parte do orçamento das empresas. Por esse motivo, implantar algumas mudanças nos processos internos pode se mostrar uma maneira eficiente de reduzir os custos com esse documento.  

Conheça agora o que fazer para baratear a folha de pagamento: 

1. Converter horas extras em banco de horas

As horas extras representam gastos a mais para os gestores, já que a remuneração do período extra trabalhado é, pelo menos, 50% maior que o valor da hora normal. E caso a hora extra seja realizada no período noturno, os custos para o empregador serão ainda maiores. A remuneração para o trabalho durante a noite e o adicional noturno devem ser, respectivamente, superior em, pelo menos, 20% e 50% da hora normal. 

Dessa forma, para evitar que a hora extra pese no orçamento da empresa, os gestores podem investir em banco de horas, convertendo o tempo a mais trabalhado em folgas para os colaboradores. 

Contudo, é importante ressaltar que o sistema de banco de horas deve ser estabelecido internamente a partir de convenção coletiva e acordo com os sindicatos.   

2. Apostar em capacitação interna contínua

A demissão de funcionários nem sempre é a maneira mais eficiente de cortar custos internos, já que este processo pode representar uma grande despesa para a empresa, principalmente se a demissão envolver colaboradores antigos. 

Portanto, para baratear a folha de pagamento sem precisar reduzir o quadro de funcionários, os gestores podem apostar em capacitação interna contínua para a equipe. 

Estimular os funcionários de maneira positiva, oferecendo palestras, treinamentos e workshops, desenvolve novos conhecimentos e competências, melhorando a capacitação dos colaboradores e aumentando os níveis de produtividade. 

Investir na qualificação dos trabalhadores é um recurso que a médio e longo prazo traz resultados positivos tanto para o desempenho da empresa, quanto para os custos com processos de admissão e demissão. 

3. Planejar o processo demissional 

Caso a demissão seja inevitável, cabe aos gestores realizar um planejamento antes de optar por qualquer decisão. 

Neste planejamento é necessário levantar aspectos como: qual será o custo que a empresa terá ao demitir o empregado, quais serão os critérios para a demissão, como o desligamento do funcionário poderá afetar as atividades e o rendimento da empresa, etc. 

É importante ressaltar que os gestores devem evitar atitudes arbitrárias e questões pessoais no processo demissional.

4. Terceirizar o setor de RH

Outra ação eficaz para baratear a folha de pagamento nas empresas é terceirizar o setor de RH. 

O processo de terceirização entrega uma área de Recursos Humanos mais estruturada e capacitada, resultando em soluções mais satisfatórias não só para a empresa, mas também para toda a equipe. 

A terceirização do setor de RH representa uma economia maior do que a contratação de equipe interna, já que a terceirizada fica encarregada de gerenciar processos como recrutamento e seleção, mão de obra temporária, terceirização da folha de pagamento, dentre outras atividades relacionadas à gestão de pessoas.

Na administração da folha, por exemplo, a terceirização possibilita mais agilidade na entrega, além de reduzir os custos com multas por eventuais erros no desenvolvimento do documento.     

Contudo, para que a economia se mostre efetiva, é fundamental contar com um parceiro que atenda todas as demandas da empresa. Por isso, escolha a RH Center para terceirizar a área de Recursos Humanos do seu negócio.

Há mais de 20 anos no mercado, a RH Center gerencia a folha de pagamento, recruta e seleciona candidatos, realiza avaliações comportamentais e contrata mão de obra temporária para empresas de diversos setores e ramos de atuação. 

A equipe especializada da RH Center otimiza as atividades internas relacionadas à gestão de pessoas, auxiliando o seu negócio a reduzir custos e crescer cada vez mais. 

Gostou das dicas? Então continue acompanhando o blog da RH Center para mais informações sobre Recursos Humanos e gestão de pessoas. 


Desenvolvido por TNB.studio