Folha de pagamento: o que todo profissional de RH precisa saber

Além de ser uma das responsabilidades mais importantes dentro do departamento de Recursos Humanos, a folha de pagamento representa uma atividade extremamente complexa e burocrática. 

Segundo a pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), as empresas consomem cerca de 1,5% de seu faturamento anual com estruturas de tecnologia e recursos humanos para lidar com a burocracia tributária. 

Além disso, o IBPT estima que uma média de 30 novas regras ou atualizações tributárias são alteradas no país a cada dia. Dessa forma, a cada instante, novas normas devem ser seguidas ou consideradas na hora de realizar o cálculo dos impostos no Brasil.

Neste cenário, qual é o papel do Recursos Humanos? O que os profissionais de RH precisam saber para otimizar a elaboração da folha no dia a dia? 

Confira o que todo profissional de Recursos Humanos precisa saber em relação à folha de pagamento: 

1. Gerenciamento estratégico da folha

Para garantir o bom andamento dos processos envolvidos na folha de pagamento, o primeiro aspecto a ser trabalhado pelo setor de RH é a estrutura de cargos e salários para orientar a gestão de pessoas da organização.

Esta estrutura representa um conjunto de normas internas que determinam a posição de cada profissional dentro da empresa.

De acordo com estas normas, é possível realizar o pagamento dos salários com base nos cargos ocupados por cada colaborador e nas variáveis que incidem sobre a remuneração final, como os benefícios (FGTS e INSS) e adicionais (horas extras e adicionais noturnos e de insalubridade).

Este controle mais detalhado permite ao profissional de RH identificar com exatidão quantos colaboradores existem em cada função e quais as variáveis em cada caso, facilitando o cálculo mensal da folha de pagamento. 

2. Erros que devem ser evitados

Quando a folha de pagamento não é automatizada, é normal que ocorram alguns deslizes e falhas decorrentes do trabalho humano. Afinal, a quantidade de informações e dados que incidem sobre este documento é bastante grande.

E um dos erros mais comuns durante o cálculo da folha é o pagamento indevido, como o vale-transporte para um funcionário de férias, por exemplo.

Esta situação pode aumentar as despesas mensais da organização, e nem sempre pode ser totalmente revertida. 

Outro erro que deve ser evitado ocorre durante o processamento da rescisão de um contrato de trabalho. Isso porque o processo pode gerar uma indenização maior do que a devida ou menor, o que resulta em falta de verba e até ações na justiça trabalhista.

3. Atenção ao eSocial

A chegada do eSocial, em 2018, afetou diretamente a elaboração da folha de pagamento dentro das rotinas de Recursos Humanos, pois o sistema do governo federal exige o preenchimento e encaminhamento de centenas de informações à plataforma. 

Dados que não eram obrigatórios, como informações pessoais e dados sobre estagiários e dependentes, passaram a ser com o eSocial. E caso estas informações não sejam repassadas, a empresa pode sofrer com multas e penalidades.

Além da obrigatoriedade na comunicação de todas as informações, o eSocial também altera a rotina de entregas no RH. 

Agora, mudanças na folha de pagamento devem ser comunicadas com maior agilidade. A admissão de um novo colaborador, por exemplo, deve ser enviada até o final do dia que antecede o início das atividades do profissional. 

Já no caso de acidentes de trabalho, o Comunicado de Acidente de Trabalho (CAT) deve ser encaminhado ao eSocial até o dia útil seguinte ao ocorrido, mas se houver morte, a comunicação deve ser imediata.

4. Reoneração da folha

Em vigor desde 2011, a desoneração da folha de pagamento reduz os encargos trabalhistas e permite que as empresas substituam a contribuição previdenciária de 20% sobre o salário dos empregados por uma alíquota de 1% a 4,5% sobre a receita bruta. 

A desoneração da folha, que beneficia 17 setores da economia que mais geram empregos, como a construção civil, a indústria têxtil e de proteína animal, o transporte rodoviário, entre outros, estava prevista para acabar no final de 2021, fazendo com que as empresas voltem a pagar mais tributos para o governo e impactando diretamente o orçamento do setor de gestão de pessoas.

Contudo, a proposta que prorroga a desoneração foi aprovada pelo Senado, e as empresas vão continuar pagando menos tributos na folha de pagamento até 2023. 

Considerando o grande impacto que a desoneração da folha gera no orçamento das empresas e na gestão de pessoal, o setor de Recursos Humanos deve sempre estar atento às legislações vigentes e mudanças na lei para que a gestão das atividades do RH, como a elaboração da folha, sejam realizadas com máxima eficiência e conforme as normas em vigor.

5. Software de gestão

A automatização da folha por meio de softwares específicos reduz o índice de falhas humanas e otimiza todo o processo de cálculo e elaboração do documento, garantindo mais tempo livre para os gestores de RH focarem em atividades mais estratégicas para a empresa. 

No entanto, a escolha do parceiro ideal deve ser feita com cautela. Pois, como vimos, a folha de pagamento envolve uma série de processos, responsabilidades e burocracias. 

Na hora de contratar uma solução para folha de pagamento, é preciso considerar uma série de aspectos, como o histórico do fornecedor, o processo de implantação, a proteção de dados, a capacidade de atualizações do sistema, entre outros. 

Soluções da RH Center para a folha de pagamento 

Em mais de 20 anos de experiência em gestão de pessoas, a RH Center se tornou uma consultoria orientada para o futuro, que investe em soluções de desenvolvimento de softwares de gestão para facilitar a rotina de clientes e parceiros. 

Conheça as soluções da RH Center para a folha:

  • Terceirização da folha de pagamento

Com ampla experiência de mercado, a equipe de especialistas da RH Center realiza desde processos administrativos referentes à folha, como processamento e cálculo, apuração de encargos trabalhistas, administração das informações do eSocial, controle de ponto e benefícios, até a gestão completa do departamento pessoal. 

A terceirização de folha da RH Center ainda oferece cobertura de seguro para todos os cálculos, implementação de baixo custo, flexibilidade na customização, controle de ponto dos funcionários sem REP, atuação conforme as leis de segurança da informação e muitos outros benefícios. 

Conte com a terceirização de folha da RH Center e aproveite inteligência de processos, tecnologia de ponta e as melhores soluções em gestão atuando em favor do seu negócio! 

  • Portal Akronus

O Akronus é um portal de gestão inteligente, intuitivo, leve e ágil, que oferece diversas funcionalidades para a administração e o controle diário de equipes, ponto, férias, rotina de colaboradores, entre outros, sem a necessidade de instalações e configurações nos servidores da empresa.

Com o Akronus colaboradores e gestores contam com vantagens únicas. Para os gestores, a plataforma possibilita o acompanhamento individual de cada funcionário, eliminando a perda de prazos com férias e períodos em aberto, reduzindo gastos com penalidades trabalhistas, permitindo o controle das atividades e de ponto e garantindo o total acesso a todas as informações das equipes. 

O portal Akronus reúne em um só lugar todas as informações necessárias para uma administração completa e em tempo real de folha de pagamento, férias, gestão de ponto para colaboradores e gestores de equipes, de forma totalmente automatizada e intuitiva, facilitando os processos das empresas.

Quer saber mais sobre nossas soluções para folha de pagamento?

Entre em contato com nossa equipe e contrate os serviços da RH Center para a gestão de folha de pagamento da sua empresa. 

 


Desenvolvido por TNB.studio