Resiliência no trabalho

Com o constante aumento de novos profissionais no mercado, as empresas passaram a cobrar mais habilidades dos candidatos. E, hoje em dia, a resiliência no trabalho é uma qualidade que está em alta. 

Mas, você sabe o significado desta palavra e sua importância para o ambiente laboral? Então continue acompanhando para conhecer mais sobre a resiliência e como desenvolver essa habilidade tão valorizada.

O que é resiliência  

Originado no ramo da física, o termo resiliência, no contexto laboral, significa a capacidade de um indivíduo de reagir e administrar situações adversas que venham a acontecer no ambiente de trabalho. 

Ser resiliente consiste em saber como agir diante de problemas, não se deixando afetar por imprevistos ou entregando resultados negativos como decorrência.

Logo, uma pessoa resiliente busca sempre obter um ensinamento positivo em meio à circunstâncias não favoráveis, agregando ainda mais valor ao currículo e a carreira. 

Hoje em dia, a resiliência é uma competência valorizada nas empresas, uma vez que, os gestores preferem contar com colaboradores que saibam contornar situações adversas, tomando boas decisões mesmo sob pressão.  

Por isso, a preferência do meio corporativo é por profissionais que saibam solucionar problemas, e não criá-los. Mas, apesar da resiliência não estar presente em todas as pessoas, a boa notícia é que ela pode ser aprendida.

Resiliência no ambiente de trabalho 

Além de saber solucionar problemas de maneira lógica e coerente, um profissional resiliente também é capaz de antecipar tendências, aceitar mudanças e enfrentar crises referentes ao dia a dia do trabalho de maneira positiva e inteligente.    

Contudo, vale ressaltar que, ser resiliente também implica em identificar a diferença entre desafios e abuso de tarefas. Afinal, estar sob constante pressão no ambiente laboral pode prejudicar o rendimento do colaborador e afetar sua saúde.

Quando um profissional sabe ser resiliente, ele encara os obstáculos como oportunidades, tendo, como resultado, uma redução nos níveis de estresse. 

Afinal, a cada decisão tomada, este profissional deixa de lado as emoções do momento, e utiliza a razão a fim de encontrar a solução mais eficaz para a empresa. 

Como se tornar um profissional resiliente

A resiliência é uma característica que algumas pessoas naturalmente possuem enquanto outras não. Entretanto, como já comentamos, esta competência pode ser adquirida aos poucos. Basta compreender e desenvolver algumas habilidades como: 

  • Autoconhecimento

Um profissional resiliente precisa, antes de tudo, possuir o autoconhecimento necessário para saber quais são seus pontos fortes e seus pontos fracos. 

Afinal, ao ter conhecimento sobre seus talentos e habilidades, o colaborador pode utilizá-los ao seu favor nos desafios que o trabalho apresentar.

  • Inteligência emocional

Para enfrentar os contratempos do trabalho com mais sabedoria, é preciso controlar as emoções e usar a razão. 

A inteligência emocional consiste na capacidade do ser humano de compreender as emoções dos outros, e de saber lidar com seus próprios sentimentos, usufruindo deles da melhor maneira possível. 

No trabalho, a inteligência emocional contribui para um relacionamento entre colaboradores com mais respeito e empatia. 

Por isso, desenvolver esta habilidade no ambiente de trabalho é fundamental para um profissional resiliente, afinal, os desafios são diários.

  • Flexibilidade

Característica presente em pessoas resilientes, a flexibilidade é bem valorizada dentro das empresas. 

Ser flexivel significa aceitar seguir novos caminhos e adotar outras atitudes, caso as ações atuais não estejam dando resultados. A flexibilidade reduz o pessimismo e estimula a persistência. 

Esta característica contribui para que o profissional “pense fora da caixa” e enxergue caminhos alternativos para problemas do cotidiano. 

  • Atitudes positivas

Como já abordamos, as empresas procuram por profissionais que solucionam problemas e não que os criam. Partindo disto, cabe ao profissional resiliente adotar atitudes positivas no ambiente de trabalho. 

Ao buscar o lado positivo das adversidades, o colaborador começa a enxergar saídas alternativas e novas oportunidades até que o termo “problema” seja eliminado do vocabulário do profissional.

  • Autoconfiança

A autoconfiança é uma característica importante para profissionais resilientes. Afinal, para enfrentar as adversidades do dia a dia do trabalho, é fundamental que o colaborador acredite em seu próprio potencial e confie em si mesmo. 

Mas, lembre-se: o excesso de autoconfiança no ambiente de trabalho, pode afetar a maneira como o profissional se relaciona com os demais colaboradores.  

A RH Center, há mais de 20 anos gerindo pessoas, oferece a solução de avaliação comportamental para as empresas que buscam os melhores talentos.

Com uma equipe preparada e experiente, a RH Center ajuda a descobrir o potencial de cada profissional, reduzindo assim o índice de rotatividade entre os colaboradores. 

Os demais serviços na área de Recursos Humanos da RH Center incluem recrutamento e seleção de pessoal, contratação de mão de obra temporária, processamento de folha de pagamento, plataforma para pesquisa de vagas e espaço para cadastro de currículos.


Desenvolvido por TNB.studio