O papel da coleta seletiva na preservação do meio ambiente

10/01/2020 Ambiental

A Política Nacional de Resíduos Sólidos no Brasil (Lei Federal nº 12.305/2010), foi idealizada em 2010, e tem como objetivo a redução da quantidade de resíduos direcionados para lixões ou aterros.

Nesta lei foram considerados resíduos domiciliares, industriais e perigosos — como corrosivos e tóxicos. O único tipo de resíduo não abordado foram os radioativos, que possuem legislação própria.

Para que a lei pudesse acontecer, todas as esferas governamentais foram envolvidas, sendo que cada uma tem um plano próprio de resíduos sólidos. O Plano é um documento estratégico que visa alcançar determinadas metas. 

A lei prevê também que todos os envolvidos no ciclo de vida do produto tenham responsabilidades compartilhadas sobre os resíduos gerados (fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores). 

Neste contexto, cada um desenvolverá uma ação diferente para o cumprimento da lei. Por exemplo, enquanto o fabricante realizaria logística reversa, o consumidor utilizaria a coleta seletiva para destinação correta dos resíduos gerados, minimizando o impacto no meio ambiente.

Você sabe o que é coleta seletiva?

Coleta seletiva é o nome dado ao processo de recolhimento de materiais recicláveis, previamente separados de acordo com sua constituição ou composição, visando o destino correto desses resíduos.  

Dentre os materiais recicláveis podemos citar os diversos tipos de papéis, plásticos, metais e vidros.

Mas como realizar a coleta seletiva? 

Tanto em casa como no trabalho, algumas medidas podem ser tomadas. 

A RH Center, por exemplo, visando a ODS 12 (Consumo e produção responsáveis), implantou lixeiras para coleta seletiva em cada setor da empresa. Agora, todo o resíduo gerado é separado de acordo com seu tipo de composição, e entregue para locais que realizam a reciclagem.

Também passaram a ser coletados dentro da empresa materiais eletrônicos, pilhas e baterias que podem ser nocivos para o meio ambiente, a saúde humana e a animal. A coleta é feita para que, posteriormente, esses materiais tenham uma destinação correta. 

Cada um de nós produz, em média, cerca de 1kg de lixo por dia. Por isso, devemos nos conscientizar sobre a importância do processo de reciclagem.

O PULSARH te dá algumas dicas bacanas para começar a fazer a diferença em 2020: 

  • Utilize sacolas ecológicas para realizar as suas compras;
  • Evite impressões desnecessárias;
  • Troque o recebimento/envio da correspondência impressa pela virtual;
  • Evite usar produtos descartáveis ou procure aproveitá-los mais vezes;
  • Escolha produtos com refil;
  • Evite desperdícios de modo geral.

Muita gente já faz a separação do lixo em casa, mas não sabe para onde direcioná-lo. E se você tem dúvidas do local de descarte, ou dos pontos de coleta mais próximos, consulte o site.

Cuidar do lixo é uma forma de zelar pela nossa saúde e pelo meio ambiente. 

Coleta seletiva

Posts relacionados
Sem destaques no momento!
Comentários para este post
Desenvolvido por TNB.studio