Como elaborar um currículo para PCD?

15/10/2019 Dicas

Um currículo bem feito é o primeiro passo para uma entrevista de emprego e até mesmo para uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Muitas pessoas com deficiência (PCD) ficam em dúvida sobre as informações que devem ser incluídas no currículo e a maneira de fazer isso. Assim, para ajudar os candidatos a vagas para PCD, nós separamos algumas dicas para montar um currículo mais atrativo.

O primeiro passo ao montar um currículo para PCD é não mentir, já que você pode ser cobrado por isso nas próximas etapas. Também é importante ser claro, direto e dar destaque às informações que são relevantes para a vaga que você busca. Lembre-se de revisar o currículo com cuidado para não deixar passar nenhum erro de português ou de digitação. Esses detalhes podem parecer pequenos, mas são decisivos para selecionar os candidatos para a próxima etapa.

Dados pessoais

Coloque seus dados pessoais atualizados, como nome, endereço, telefone, e-mail, nacionalidade, idade, estado civil e número de filhos. A expressão “Curriculum vitae” já não é usada, então você pode começar com seu nome completo sem abreviações. Também evite colocar números de documentos, como RG, CPF, certificado de reservista, carteira de trabalho ou título de eleitor.

As PCDs podem incluir brevemente no cabeçalho qual é a sua deficiência - se auditiva, física, visual, intelectual ou outras. Seja breve e deixe para colocar os detalhes no campo específico para isso.

Objetivos profissionais 

Deixe claro seus objetivos profissionais e explique-os de forma breve. Coloque o cargo e a área que você deseja atuar e, se não tem experiência, explique por que escolheu essa profissão e como pretende direcionar sua carreira. Procure destacar as informações mais importantes e que estejam relacionadas à vaga que você está buscando.

Trajetória e experiências

Lembre-se que, nesta etapa, é fundamental ser claro e sincero. Procure falar brevemente e em formato de tópicos sobre os lugares em que você trabalhou e quais foram suas experiências em cada um. Você pode incluir apenas as últimas 5 empresas em que você trabalhou, começando das mais recentes para as mais antigas, descrevendo seu cargo e quais suas funções e responsabilidades na prática.

Se você é PCD e está no início da carreira, deve deixar isso claro. É importante ressaltar que o currículo deve ser breve, sem muitos detalhes e informações desnecessárias.

Formação acadêmica e idiomas

Nesta etapa, você deve incluir seu grau de escolaridade, o ano e a instituição em que se formou. Se você fez algum curso complementar, essa é a hora de contar isso aos recrutadores. No entanto, deixe apenas o que foi relevante para a sua formação e que seja adequado aos seus objetivos profissionais.

Falar outro idioma é uma informação muito importante para a maioria das empresas, então diga qual seu nível de fluência e onde você estudou. Experiências em outros países também são válidas, mas seja sincero e lembre-se que mentir pode prejudicar seu desempenho na seleção ou na rotina de trabalho, caso você seja selecionado.

Informações para currículos de PCDs

Neste campo, as pessoas com deficiência podem informar o número do CID (Código Internacional de Doenças), se têm laudo médico ou do INSS e qual o grau de deficiência. Além disso, inclua informações como a necessidade de acompanhantes ou cão-guia, assim como limitações cotidianas e outras especificidades.

Depois de criar um currículo com todas as informações necessárias, você estará pronto para se candidatar a vagas para PCD. Entre no nosso site e cadastre seu currículo.

Desenvolvido por TNB.studio