Depressão: o que fazer quando ela chega em sua empresa?

A depressão é considerada uma das doenças mais nocivas para a saúde mental, sendo um dos principais problemas de saúde pública. Se antes da pandemia a depressão atingia 300 milhões de pessoas, após a COVID-19, ela cresceu mais de 25%, segundo os dados da revista científica The Lancet.

Com a alta nos casos de quadros depressivos, a doença se tornou a terceira maior causa dos afastamentos no âmbito profissional. Os sintomas dessa doença, muitas vezes, são confundidos com tristeza, mas no trabalho, a diminuição drástica da produtividade é um dos maiores indícios da doença.

Por essa razão, é importante que os líderes e o RH acompanhem de perto as individualidades e a rotina dos colaboradores, para prestar auxílio e adotar práticas para prevenir casos de depressão no ambiente de trabalho.

Para isso, elencamos algumas informações sobre o assunto e dicas de como a gestão pode amparar o colaborador.

O que é depressão?

A depressão é caracterizada como um transtorno psicológico caracterizado, principalmente, pelo desinteresse em realizar atividades cotidianas e até mesmo aquelas que, anteriormente, eram consideradas divertidas pelos indivíduos. 

Embora a tristeza também seja um sintoma da depressão, é muito reducionista dizer que sentir essa emoção é o maior sintoma da depressão, afinal, esse é um sentimento comum - sentido por pessoas em quadros depressivos ou não.

A tristeza referida nos sintomas de depressão é uma emoção recorrente e extremamente forte, que impede a pessoa de realizar tarefas básicas como comer, dormir, sair de casa e até mesmo tomar um banho — atividades tão simples e corriqueiras.

Entretanto, a depressão tem cura, mas para fazer o tratamento, é essencial que as pessoas com a doença se atentem aos sinais. Quer saber quais são eles? 

Quais os sintomas da depressão?

Para além da falta de produtividade e tristeza, a depressão apresenta-se de maneira sutil com alguns sintomas que podem ser confundidos com emoções comuns. Por isso, é importante que a gestão, além de ficar atenta com seus colaboradores, saiba informar as equipes sobre a doença.

Dito isso, confira abaixo alguns sinais que podem indicar que a saúde mental das pessoas na sua empresa está comprometida. Aproveite os novos conhecimentos e partilhe com os colaboradores, para que eles também possam ficar em alerta!

  • Insonia

Sem um sono de qualidade, é impossível que o corpo tenha energia para desempenhar tarefas no dia seguinte. E, quando a situação se estende, o processo de recuperação é longo!

O sono irregular é um dos principais fatores que impactam a saúde mental, emocional e física. Quando há dificuldade para dormir ou é perdida a qualidade do sono, é importante consultar um profissional.

Afinal, dormir é um processo natural do corpo, quando há uma quebra desse momento, é preciso entender que o corpo está sinalizando o que há de errado.

  • Irritabilidade e estresse

Apesar de ser um sentimento comum, a irritabilidade também é um dos sintomas da depressão. Neste caso, o importante é identificar se o problema acontece de maneira isolada ou se é constante.

Com a depressão, as situações de estresse são amplificadas, sendo assim, as pessoas em quadros depressivos tendem a ter reações aumentadas frente a pequenos acontecimentos. 

  • Mudança repentina de humor

É completamente normal reagir de maneiras diferentes às situações diferentes, mas no caso das pessoas com depressão, a mudança de humor repentina sinaliza um sintoma que atrapalha toda a vida do paciente: a inconstância.

Dessa forma, a oscilação de humor é só mais uma amostra de um problema muito mais complexo, que é a vida extremamente inconstante das pessoas com a depressão. 

Se você tiver dúvidas em relação a esse sintoma, pergunte às pessoas próximas a você se elas observam a inconstância do seu humor, dessa forma, no caso de uma resposta positiva, tente mudar seus hábitos.

  • Alterações de memória

Outro sintoma sutil da depressão é a falha da memória, principalmente, em relação a situações muito simples do cotidiano. Esse sinal significa o esgotamento mental e, apesar de ser difícil de prestar atenção, não pode ser ignorado.

Afinal, este problema pode acarretar uma série de outras complicações com a saúde mental, desde a depressão até outros casos de difícil resolução. Por isso, opte por prevenir essas doenças do que remediar!

Como a gestão de pessoas pode tratar esse assunto?

A depressão é uma doença bastante estigmatizada na sociedade e vem acompanhada de uma série de preconceitos, por essa razão, é preciso combater essas opiniões e informar os colaboradores sobre a gravidade do assunto.

Dessa maneira, é possível criar uma rede de apoio dentro da corporação, fortalecendo ainda mais o processo de recuperação das pessoas em momentos depressivos!

Para consolidar o suporte às pessoas diagnosticadas, as empresas precisam seguir alguns passos importantes, como por exemplo:

  • Criar canais de apoio

Uma estrutura de assistência para colaboradores que sofrem de depressão é de extrema importância! O RH das empresas, além de encaminhar esses funcionários para ajuda profissional (médicos e psicólogos), também podem providenciar licenças médicas e auxílio gerais, como o apoio psicológico durante o período de afastamento.

Outra prática necessária são os treinamentos e outros métodos de orientação que tenham como foco contribuir para que os colaboradores possam lidar melhor com quadros depressivos. 

  • Evite julgamentos

Mesmo com a listagem comum dos sintomas da depressão, é comum que a doença não atinja as pessoas da mesma maneira, por isso, evite fazer julgamentos e comparações com colegas de trabalho que estão sofrendo com desmotivação ou outras enfermidades. 

  • Empatia

Colocar-se no lugar do outro é essencial neste momento! Muitas vezes, as pessoas que sofrem com a depressão só precisam ser compreendidas, sem que haja constrangimento. Por isso, ao oferecer apoio aos colegas de trabalho, não force situações e não entre em assuntos sensíveis. 

Além disso, relembre este colaborador que ele está em um lugar seguro e que é possível procurar ajuda no departamento de recursos humanos. 

Por fim, reforçamos que a identificação de pessoas com depressão deve ser feita por profissionais da área da saúde, como os psiquiatras. Por isso, incentive sempre a disseminação dessas informações e a indicação dos seus funcionários para médicos especializados nessa enfermidade.

Também é importante dizer que um RH bem estruturado pode gerir muito bem situações de depressão no trabalho e outras doenças ocupacionais, promovendo o bem-estar na corporação e um ambiente saudável e confiável para todos. 

Gostou do artigo de hoje e quer ler mais?

Para conferir mais conteúdos relacionados ao mercado de trabalho e à vida profissional, continue acompanhando o blog da RH Center

Clique aqui para acessar o blog e não perder nenhuma postagem!


Desenvolvido por TNB.studio